Van que se envolveu em acidente com 12 mortes na BR-365 tem irregularidades, diz Polícia Civil

A van com placas de Patrocínio, que se envolveu em um acidente com um caminhão na BR-365, em Patos de Minas, e resultou na morte de 12 pessoas, apresentava irregularidades junto ao Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG).

A informação foi confirmada pela Delegacia de Patos de Minas, que deu início às investigações do fato. No veículo havia 12 pessoas e somente um jovem, de 26 anos, sobreviveu e está internado em estado grave no Hospital Regional Antônio Dias. O motorista do caminhão também morreu no local.

O G1 procurou a empresa Marcos Tur, responsável pela locação da van. A atendente pediu para que a reportagem entrasse em contato durante a tarde. O veículo foi levado para o pátio da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Segundo parentes das vítimas, os passageiros eram trabalhadores rurais do Norte de Minas, da região de São João da Ponte, e trabalhavam em lavouras de café no Alto Paranaíba. Contudo, ainda não foi confirmado se os passageiros que estavam no veículo tinham como destino a cidade mineira para trabalhar ou alguma outra possibilidade.

Irregularidades

Conforme a Polícia Civil, uma das questões apuradas é que a van estava com registro de transporte vencido desde 30 de junho de 2020. Ainda, o motorista do veículo, Walison Soares Cordeiro, 27 anos, não era quem estava cadastrado no DER para dirigir a van.

Além disso, segundo investigação, por conta da pandemia da Covid-19, conforme deliberação do Comitê Extraordinário, o transporte coletivo intermunicipal de passageiros, público ou privado, deve ser feito sem exceder a metade da capacidade de passageiros sentados. E a van estava com 100% da capacidade.

Conforme o inspetor Daniel Mota, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o boletim com o registro da ocorrência ainda não foi finalizado e, diante disso, mais informações sobre a van e os envolvidos não podem ser divulgadas.

Sobrevivente

O único sobrevivente do acidente é Mário Teixeira Xavier Júnior, de 26 anos, que estava na van. Ele foi socorrido com ferimentos na cabeça, no abdome e no joelho.

Segundo informações apuradas pelo MG1 na manhã desta terça-feira (22), o estado de saúde dele segue grave e o paciente está no Centro de Terapia Intensiva (CTI).

O delegado Luis Mauro Sampaio disse que outras questões também são investigadas, pois peritos verificaram que a van pode ter batido de frente com o caminhão ao desviar de uma árvore caída na pista, por conta de um incêndio na vegetação.

“É necessário verificar se alguém colocou fogo na mata. Também vamos apurar a velocidade da van e, para isso, o tacógrafo foi recolhido, intacto. Tudo isso vai nos dar a conclusão do acidente”, disse.

Acidente
A batida de frente entre o caminhão e a van com placas de Patrocínio foi na madrugada do último domingo, no km 373 da BR-365, próximo ao local conhecido como “Curva dos Moreiras”, em Patos de Minas.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a suspeita é que o motorista da van tentou desviar de uma árvore caída na pista e atingiu o caminhão que estava no sentido contrário.

“A árvore na estrada pode ter sido o resultado de uma queimada às margens da rodovia. A base da árvore estava queimada, danificada pelo fogo. Ela caiu e bloqueou metade da pista de rolamento”, explicou o PRF João Alvarenga.

Entre as vítimas da van havia uma criança, 9 anos, que estava com a avó. Familiares disseram que eles estavam retornando para casa onde moravam, em Patrocínio. Os dois haviam passado alguns dias visitando familiares no Norte de Minas, incluindo a mãe do menino.

Fonte: G1 Triangulo

COMPARTILHAR