Jovem é morta na porta de casa após chegar do trabalho em Serra do Salitre; 4 são presos

O homicídio aconteceu na madrugada desta quinta-feira (28) no Bairro Nações, em Serra do Salitre. Lorena Rubiana Bernardes, 26 anos, havia acabado de chegar do trabalho junto com uma colega quando acabou sendo alvejada pelos disparos. Os policiais começaram as diligências de imediato e conseguiram prender 4 pessoas.

O crime aconteceu por volta de 0h35, na Rua Dinamarca. De acordo com a Ascom do 46º BPM, ao chegarem ao local, os policiais, juntamente com uma ambulância do Hospital Municipal, constataram que Lorena já não apresentava mais sinais vitais. Segundo uma testemunha, a vítima havia chegado do trabalho em sua companhia, por volta das 00h20, e antes de cada uma adentrar às suas respectivas residências, ouviu cerca de 05 disparos de arma de fogo, e ao averiguar constatou que Lorena estava caída ao solo.

Testemunhas e familiares informaram para os policiais que a vítima era pessoa idônea e que não possuía inimizade ou atritos com ninguém. Relataram também que o irmão dela de 33 anos seria usuário de drogas e que ele teria uma dívida com o possível mandante do crime, de 29 anos.

A testemunha confirmou a alegação dos familiares e apontou que o mandante do crime seria mesmo um jovem de 29 anos, sendo que o autor dos disparos seria outro jovem de 28 anos. Devido às informações, foi realizada diligência até a residência do mandante do crime, onde este tentou evadir, mas foi alcançado e contido.

No local, foi encontrada uma pequena quantidade de entorpecentes que, segundo o sobrinho dele, um garoto de 16 anos, seria de sua propriedade. Também foi realizada diligência até a residência do autor dos disparos, onde um indivíduo tentou evadir, sendo ele também alcançado e contido.

Tal indivíduo de 28 anos foi identificado e, em consulta ao sistema informatizado, os militares constataram que contra ele havia um mandado de prisão em aberto. No imóvel também foi preso o jovem, apontado como executor do crime. A arma de fogo utilizada no crime não foi localizada. Diante disso, foi dada voz de prisão aos acusados, sendo eles apresentados à Autoridade de Polícia Judiciária competente.

COMPARTILHAR