Esposa contrai Covid-19 e vereador de Varjão de Minas é obrigado pela justiça a ficar em quarentena

Um vereador de Varjão de Minas foi obrigado pela justiça a se manter em isolamento. Lauro Bertoldo Trigueiro estava descumprindo o termo de compromisso que havia assinado após a companheira ter tido o exame positivo para COVID-19. A decisão ainda estabelece multa de R$ 2 mil em caso de descumprimento.

A decisão liminar foi deferida nessa terça-feira (12) pelo juiz de direto da 2ª Vara Cível da Comarca de Patos de Minas, Marcus Caminhas Fasciani. A mulher do vereador, testou positivo e a equipe médica pediu isolamento de todos os familiares coabitantes da residência. No entanto, Lauro não vinha cumprindo com o isolamento, colocando em risco a população de Varjão de Minas.

O magistrado entendeu que “o perigo de dano é incontestável, pois se houve um exame atestando a positividade para a COVID-19, a orientação a nível mundial, inclusive da própria lei mencionada acima, é o isolamento domiciliar no intuito de não propagar o vírus que já ocasionou mais de 12 mil mortes em um curto espaço de tempo, apenas em território brasileiro”.

O Prefeito Municipal de Varjão de Minas, Antônio Pedro, destacou que o vereador não vinha cumprindo a determinação. “Em momento algum as recomendações visam atingir fins políticos como fez crer o vereador em nota divulgada a toda a população através de mensagens via aplicativo whats App e carro de som. É fato público e notório que a população de Varjão de Minas conhece a brilhante trajetória política do Vereador Lauro Bertoldo e mantemos o respeito pelo desenvolvimento de sua vereança por tantos anos” disse nota assinada pelo Procurador-Geral do Município, Paulo Henrique Lopes Araújo.

CLIQUE AQUI E CONFIRA A DECISÃO LIMINAR

CLIQUE AQUI E CONFIRA A NOTA DE ESCLARECIMENTO

Fonte: Patos Hoje

COMPARTILHAR