Vice-governador Antônio Andrade chega a Uberlândia para ser ouvido pela PF após ser preso em Vazante

O vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andrade (MDB), chegou à Polícia Federal em Uberlândia para ser ouvido pelo delegado de plantão, Rodrigo Paschoal Fernandes. Em seguida, ele deve ser levado para o Presídio Jacy de Assis.

Além dele, o ex-executivo da J&F, Ricardo Saud, que é de Uberaba, foi preso juntamente com o empresário Joesley Batista e outras pessoas nesta sexta-feira (9) na Operação Capitu, que é um desdobramento da Operação Lava Jato. A operação investiga um suposto esquema de corrupção no Ministério da Agricultura durante o governo da presidente Dilma Rousseff (PT).

Ao todo, são 19 mandados de prisão temporária (válida por 5 dias), um deles contra o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB), que está preso no Paraná. O mandado contra ele ainda não foi cumprido.

A PF cumpre ainda, segundo os delegados Rodrigo Morais e Mário Velloso, 63 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba e Mato Grosso. Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

VEJA OS NOMES DOS PRESOS JÁ DIVULGADOS

Antonio Andrade, vice-governador de Minas e ministro da Agricultura de março de 2013 a março de 2014
Joesley Batista, sócio da J&F, dona da JBS
Ricardo Saud, ex-executivo da J&F
Demilton de Castro, ex-executivo da J&F
João Magalhães, deputado estadual pelo MDB de MG
Neri Geller, deputado federal eleito pelo PP de MT e ministro da Agricultura de março de 2014 a dezembro de 2015
Rodrigo Figueiredo, ex-secretário de Defesa Agropecuária
Mateus de Moura Lima Gomes, advogado
Mauro Luiz de Moura Araújo, advogado
Ildeu da Cunha Pereira, advogado
Marcelo Pires Pinheiro
Fernando Manoel Pires Pinheiro
Walter Santana Arantes
Claudio Soares Donato
José Francisco Franco da Silva Oliveira

VEJA A LISTA DOS MANDADOS NÃO CUMPRIDOS

Waldir Rocha Pena, sócio do supermercado BH, que estaria no Uruguai
Florisvaldo Caetano de Oliveira, funcionário da JBS
Odo Adão filho, advogado

Prisão do vice-governador

O vice-governador de Minas foi preso na cidade de Vazante, na região Noroeste do Estado. Segundo informações da Polícia Federal de Uberlândia, a equipe viajou na noite de quinta-feira para a região. Quem está à frente da operação é o delegado Laerte Vieira.

Rodrigo Ribeiro Pereira, do escritório Ribeiro e Silva, disse que Antônio Andrade respondeu com muita tranquilidade todos questionamentos dos policiais e que ainda que não teve acesso ao processo, mas que receber a denúncia ainda hoje para traçar a defesa. Conforme Rodrigo, o vice-governador está sob custódia da PF na cidade e que não confirmaram para qual presídio ele será levado.

Antônio Andrade

Antônio Andrade nasceu em 1953 em Patos de Minas, mas foi criado em Vazante, no Noroeste mineiro, onde iniciou-se na política. Filiou-se ao PMDB em 1987 e, no ano seguinte, foi eleito prefeito de Vazante.

Em 1994 conquistou uma cadeira na Assembleia Legislativa, onde permaneceu por 12 anos. Em 2001 e 2002 foi líder do governo Itamar Franco na Assembleia.

Em 2006, foi eleito deputado federal, sendo reeleito em 2010. Em 2009 assumiu a presidência da Executiva Estadual do PMDB.

Representou Minas na equipe da presidente Dilma Rousseff (PT), tendo sido escolhido em 2013 para dirigir o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, cargo que ocupou até março de 2014.

É engenheiro civil, graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pecuarista.

Fonte:G1

COMPARTILHAR
Jornalista e radialista, natural de Presidente Olegário. Idealizador e responsável pelo portal PO Notícias. Redator e apresentador dos programas Jornal da Eldorado e show da tarde na Rádio Eldorado FM 87,9.