Realizado primeiro curso de Fossa Séptica na Regional de Patos de Minas

Novo na grade de cursos do Senar Minas, o curso de Fossa Séptica Ecológica foi realizado pela primeira vez pela Regional de Patos de Minas na zona rural de Luz, região Central do estado.

No curso os participantes aprendem a fazer desde o projeto até a fabricação de uma unidade de tratamento primário de esgoto doméstico para propriedades rurais, atendendo à Legislação Ambiental, que prevê a substituição da fossa negra pela fossa séptica.

“Para o projeto da fossa séptica, falamos de dimensionamento, volume, quantidade de resíduos e procedimentos para montagem. Depois disso, começamos a construção, etapa por etapa: o local adequado, abertura da vala, feitio da laje – que serve para impermeabilizar a fossa, levantamento das paredes, com chapisco e reboco, e direcionamento do esgoto para dentro da fossa”, explica João Renato Filho, engenheiro agrônomo e instrutor do curso.

“Depois são colocadas plantas, que terão a função de pegar a umidade do solo e distribuí-la através da transpiração das plantas, ajudando no processo de eliminação da água da fossa. Neste caso usamos espécies de folhas largas”, completa o instrutor.

O curso foi realizado na fazenda da professora Ione Resende, a 15 quilômetros de Luz. Lá, ela e o marido criam gado de leite e plantam goiabas. Eles tinham uma fossa negra a mais de dez anos, e queriam muito trocar pela fossa séptica. “Nossa casa é bem antiga e fica perto de um córrego. A contaminação do lençol freático era inevitável. Agora não teremos mais contaminação, estou aconselhando todos os produtores rurais próximos da gente a fazerem o mesmo”.

Bruna Mendes é bióloga e presta consultorias ambientais em fazendas da região. Mesmo com a experiência na área, revela que aprendeu muito no curso. “Foi muito importante para a nossa região, porque a fiscalização dos órgãos de proteção ambiental está cada vez mais rigorosa e ninguém quer ser penalizado. A partir de agora, vamos disseminar o conhecimento que adquirimos no curso”.

“Este sistema de fossa séptica não tem manutenção, não gera efluentes, é de fácil construção e baixo custo. Além disso, proporciona qualidade de vida às pessoas e diminui a poluição ambiental”, ressalta o instrutor.

“Nossa proposta é levar este curso para o máximo de municípios atendidos no âmbito do escritório regional de Patos de Minas, e desta maneira dar mais uma contribuição para a melhoria do meio ambiente”, finaliza o gerente regional do Senar Minas, Sérgio de Carvalho Coelho.

Fonte:Elcio Fonseca Chaves Júnior
Assessor de Comunicação / Regional de Patos de Minas – ER08

COMPARTILHAR
Jornalista e radialista, natural de Presidente Olegário. Idealizador e responsável pelo portal PO Notícias. Redator e apresentador dos programas Jornal da Eldorado e show da tarde na Rádio Eldorado FM 87,9.