Rally Minas Brasil é realizado com sucesso, confira a classificação final

O Rally Minas Brasil consagrou-se entre os pilotos e navegadores dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross-Country, Brasileiro de Rally Baja e Mineiro de Rally. Em sua segunda edição, o evento reuniu um grid de 107 veículos – Motos, Quadriciclos, UTV’s e Carros – nas cidades de Patos de Minas e Presidente Olegário e, com um roteiro de 300 quilômetros e dois dias de disputas, levou aos participantes o que há de melhor no esporte.

O parque de apoio do 2º Rally Minas Brasil foi montado no Centro de Convenções e Eventos UNIPAM, onde a população teve livre acesso para visitar o evento e conhecer de perto a estrutura de rali de abrangência nacional.

E eles aceleraram muito!

Após as disputas de sábado (16), o evento continuou neste domingo (17), com largada às 8h da primeira moto. O percurso com mais 150 quilômetros (como no dia anterior) seguiu para a cidade de Presidente Olegário, passando pelas regiões de Tiririca, do Facão, da Bananeira, do Pé do Morro, do Cruzeiro da Prata, de Boa Vista, do Piçarrão, de Vargem Grande e da Lobeira.

Apresentando “de tudo um pouco”, o trajeto passou por propriedades particulares de produção agrícola, serras e estradas vicinais. Entre longas retas (por muitas vezes quebradas por curvas), os competidores encararam erosões, pedras, trial, areia, lombadas (e saltos), travessia de rios, poças de lama (e barro), curvas em gancho e 90 graus, além de subidas e descidas.

Na categoria Motos, o piloto Rafael Espindola novamente foi o mais rápido da especial com a Kawasaki KLX 450 R, no tempo de 02h15min48seg. Ele foi seguido pelo piloto Thiago Carnio (02h18min24seg) e Rubens Neiton (02h19min41seg).

O piloto Geison Belmont, conquistou a primeira posição na categoria Quadriciclos, mas, não foi só isso. Com o tempo de 02h26min23seg, ele ocupou o nono lugar na classificação geral Motos/Quadriciclos. O seu concorrente, Richard Amaral, teve problemas mecânicos e não largou.

Entre os UTVs, a disputa continuou mais acirrada do que nunca. Se, na especial de sábado, a diferença entre os primeiros colocados foi de 21 segundos, hoje, essa diferença caiu para apenas 1 segundo. Isso mesmo! O piloto Denisio Casarini fez o tempo de 02h07min46seg, com Rodrigo Varela colado nele (02h07min47seg), cujo resultado foi definido em um único detalhe. Já na terceira posição, veio Denisio do Nascimento, com 02h08min57seg.

Nos carros, a dupla Luiz Facco e Idali Bosse venceu (02h07min02seg) a bordo do Buggy 4X2, que promete ser a sensação desta temporada do Brasileiro de Rally Cross-Country. E eles venceram com uma vantagem de 01min53seg para Mauro Guedes e Filipe Bianchini (02h09min32seg). A terceira posição ficou para Marcos Baumgart e Kleber Cincea, com 02h09min32seg.

Cada segundo é definido no detalhe… E cada segundo faz toda a diferença!

Aceleradas, freadas, retomadas de curvas, inúmeras trocas de marchas e o desejo de subir no pódio… Com esta motivação, todos os participantes fizeram bonito dentro das trilhas e esbanjaram habilidade e experiência nos mais variados tipos de terreno.

Com duas vitórias no Rally Minas Brasil, o piloto Rafael Espindola sagrou-se o campeão, no tempo total de 4h30min54seg. Ele venceu com uma vantagem de 05min16seg para Thiago Carnio (4h36min10seg). Na terceira posição veio Rubens Neiton (4h38min01seg). “Um rali muito completo, com variedade de terrenos. É bom começar o campeonato com uma vitória”, disse Espindola.

Nos quadriciclos, o piloto Geison Belmont subiu no primeiro lugar do pódio (4h58min42seg) e, ainda, conseguiu posicionar-se na 11ª posição na classificação geral das Motos/Quadriciclos. “Depois do km 100 da especial, começou a chover forte. Então, os últimos quilômetros foram bem lisos e com barro e, isso para o quadriciclo é ótimo, pois com pneus corretos e a suspensão bem acertada, ele tem maior capacidade de tração, além do rendimento”, explicou Belmont, que comanda um Can-Am Renegade 1000cc.

Com disputas extremamente acirradas, os off-roaders da categoria UTVs tem chamado a atenção com resultados definidos nos pequenos detalhes. O piloto vencedor da etapa de sábado, Bruno Varela, infelizmente saiu da briga pelo título do Rally Minas Brasil no km 82 do trecho cronometrado deste domingo. Com problemas mecânicos, ele foi obrigado a abandonar a competição.

Mas, quem pensa que o caminho ficou livre para o seu concorrente mais próximo, o piloto Maurício Rocha, engana-se, pois, os pilotos Denisio Casarini e Rodrigo Varela estavam “com o sangue nos olhos” e aceleraram forte. O páreo foi difícil, mas Rocha conseguiu manter uma boa performance e, mesmo sob a pressão dos demais adversários, faturou o título do Rally Minas Brasil, com o tempo de 04h17min40seg. “Foi uma prova muito bacana e a chuva a deixou mais especial. Tiveram setores de piso escorregadio, bem prazeroso de andar. A Rallymakers está de parabéns, com um roteiro bem sinalizado e seguro. Começamos a temporada 2019 com o pé direito e, se Deus quiser, buscaremos o título do campeonato Brasileiro de Rally Baja”, comemorou Rocha, que acelera um Can-Am Maverick X3.

Os carros foram os últimos a entrar na trilha! E com eles, sempre vem um show à parte. E o Rally Minas Brasil teve uma decisão incrível: para ser campeã, a dupla Luiz Facco e Idali Bosse precisava fazer o menor tempo da especial deste domingo e, ainda, tirar o tempo de 01min06seg para Marcos Baumgart e Kléber Cincea. E assim fizeram, com o tempo total de 04h14min42seg. “Prova difícil e muito prazerosa de acelerar… Daquelas que quando se vence, vale a recordação. E hoje tínhamos uma árdua tarefa, que era tirar o tempo do nosso concorrente direto. Largamos com chuva, o que não é uma característica boa para nosso carro (Buggy), mas estávamos determinados a buscar o tempo de diferença e, no final, tivemos um bom resultado”, explicou Facco.

Com a premiação dos vencedores e os cumprimentos sinceros de todos os participantes, a Rallymakers concluiu o 2º Rally Minas Brasil de alma lavada. “A escolha por Patos de Minas foi bastante acertada. A cidade nos recebeu muito bem, nos fornecendo todo o apoio necessário para a construção desta etapa de abertura de campeonato. Agradecemos as Prefeituras de Patos de Minas e Presidente Olegário por essa experiência fantástica”, encerrou o diretor executivo da Rallymakers, Fernando Bentivoglio.

Classificação geral – 2º Rally Minas Brasil

Motos

1º Rafael Espindola, 04h30min54seg

2º Thaigo Carnio, 04h36min10

3º Rubens Neiton, 04h38min01

4º Bruno Ayrton Leles, 04h42min00seg

5º Guilherme Bissotto, 04h45min54seg

6º Aldo Rocha Júnior, 04h46min02seg

7º Marco Antonio Pereira, 04h50min14seg

8º Cristhiano Pressi, 04h54min07seg

9º Danilo Gomes, 04h55min52seg

10º Cesar Bogo, 04h56min16seg

Quadriciclos

1º Geison Belmont, 04h58min42seg

2º Richard Amaral, N/C

UTV

1º Maurício Pena Rocha, 04h17min40seg

2º Denisio Casarini, 04h20min11seg

3º Gustavo Gugelmin, 04h21min23seg

4º Wilker de Campos, 04h21min51

5º Henrique Gutierrez, 04h23min27seg

6º Christian Klawa, 04h24min15seg

7º Luciano José dos Reis, 04h24min16seg

8º Denisio do Nascimento, 04h26min14seg

9º Guilherme Benchimil / Cadu Sachs, 04h30min56seg

10º Marco Antonio Ortega, 4h31min29seg

Carros

1º Luiz Facco e Idali Bosse, 04h14min42seg

2º Marcos Baumgart e Kléber Cincea, 04h15min59seg

3º Mauro Guedes e Filipe Bianchini, 04h21min17seg

4º Marcos Moraes e Fabio Pedroso, 04h27min59seg

5º Luiz Carlos Nacif e Neurivan Calado, 04h32min24seg

6º Vilson Thomas e Rafael Pereira, 04h33min38seg

7º Marco Tulio Lana e Erick Silveira Rocha, 04h34min42seg

8º José Silmar e Alyson Antunes, 04h42min48seg

9º Frederico Mol e José Bosco Tomich, 04h45min36seg

10º Paulo Goes e Rogério Coelho, 04h54min33seg

Resultado completo em: http://www.chronosat.com.br/

O 2º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers, com apoio da Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário.

Fonte e Fotos: Liberdade de Ideias

COMPARTILHAR