Nova morte por dengue é registrada em João Pinheiro; veja situação no Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de MG

João Pinheiro tem mais uma morte confirmada por dengue em 2019. Com isso, a cidade agora tem seis óbitos pela doença, conforme o Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) nesta segunda-feira (9).

Nossa reportagem apurou que Araguari e Patrocínio também tiveram uma nova morte cada. As duas cidades já estavam contabilizadas no último levantamento, divulgado nessa terça-feira (3), mas os nomes dos municípios não haviam sido divulgados até então pela SES-MG. Na última reportagem, Carneirinho teve a primeira morte e em Patos de Minas foi registrado um novo óbito pela doença.

No total, foram contabilizadas 57 mortes por dengue em 2019 nas regiões do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas. Na área, 19 cidades têm óbitos pela doença confirmados: Uberlândia (20), Patos de Minas (6), João Pinheiro (6), Patrocínio (3), Uberaba (2), Frutal (2), São Gotardo (2), Vazante (2), Araguari (2), Estrela do Sul (1), Ibiá (1), Ituiutaba (1), Monte Carmelo (1), Paracatu (1), Rio Paranaíba (1), Sacramento (1), Tupaciguara (1), Carneirinho (1) e Unaí (3).

Até o momento, Minas Gerais a doença matou 168 pessoas.

Cidades do Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste com mortes confirmadas por dengue em 2019

Regional de Uberlândia Regional de Uberaba Regional de Ituiutaba Regional de Patos de Minas Regional de Unaí
Araguari (2 mortes) Carneirinho (1 morte) Ituiutaba (1 morte) João Pinheiro (6 mortes) Paracatu (1 morte)
Estrela do Sul (1 morte) Frutal (2 mortes) Patos de Minas (6 mortes) Unaí (3 mortes)
Monte Carmelo (1 morte) Ibiá (1 morte) Rio Paranaíba (1 morte)
Patrocínio (3 mortes) Sacramento (1 morte) São Gotardo (2 mortes)
Tupaciguara (1 morte) Uberaba (2 mortes) Vazante (2 mortes)
Uberlândia (20 mortes)
28 mortes 7 mortes 1 morte 17 mortes 4 mortes

 

Casos prováveis de dengue nas regiões

Uberlândia: a cidade novamente apresentou redução nos casos prováveis de dengue, mas continua com a maior incidência da doença na região, avaliada como muito alta. Atualmente, Uberlândia tem 31.391 casos prováveis, enquanto no boletim anterior a cidade registrava 31.452 casos da doença.

Patos de Minas: continua como a segunda cidade com mais números de casos de dengue na região, atrás de Uberlândia. O município está com 6.930 casos prováveis da doença, 178 a menos que o registrado no boletim epidemiológico anterior. A situação da dengue em Patos de Minas, conforme a SES-MG, continua com incidência muito alta.

Uberaba: segunda maior cidade entre as três regiões, Uberaba tem incidência considerada alta, com 1.249 casos prováveis, sendo nove casos a mais que no boletim anterior.

Paracatu: a maior cidade do Noroeste de Minas está com três casos a mais que o registrado no boletim anterior. Atualmente, a cidade apresenta 3.269 casos prováveis de dengue e segue com incidência considerada muito alta.

Incidência muito alta de dengue

Na lista abaixo, estão elencados os municípios do Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas com incidência muito alta de dengue. A taxa é calculada pela SES-MG com base na faixa populacional de cada cidade. Confira:

Abadia dos Dourados – 73
Água Comprida – 21
Araguari – 2.866
Araporã – 104
Arapuá – 43
Araxá – 1.184
Brasilândia Minas – 117
Cachoeira Dourada – 38
Campina Verde – 273
Campo Florido – 182
Canápolis – 298
Capinópolis – 406
Carmo do Paranaíba – 256
Carneirinho – 121
Cascalho Rico – 23
Centralina – 242
Comendador Gomes – 20
Conceição das Alagoas – 469
Conquista – 195
Coromandel – 361
Cruzeiro da Fortaleza – 55
Delta – 353
Douradoquara – 26
Estrela do Sul – 78
Fronteira – 481
Frutal 1.773
Grupiara – 105
Guarda-Mor – 439
Guimarânia – 86
Gurinhatã – 86
Ibiá – 159
Indianópolis – 165
Ipiaçu – 139
Iraí de Minas – 57
Itapagipe – 199
Ituiutaba – 2.315
Iturama – 533
João Pinheiro – 1.723
Lagamar – 136
Lagoa Formosa – 372
Lagoa Grande – 510
Limeira do Oeste – 110
Monte Alegre de Minas – 127
Monte Carmelo – 697
Nova Ponte – 196
Paracatu – 3.269
Patos de Minas – 6.930
Patrocínio – 2.186
Pedrinópolis – 68
Pirajuba – 299
Planura – 572
Prata – 1.429
Presidente Olegário – 783
Rio Paranaíba – 74
Romaria – 122
Sacramento – 318
Santa Juliana – 178
Santa Vitória – 105
São Francisco de Sales – 204
São Gonçalo do Abaeté – 99
São Gotardo – 608
Serra do Salitre – 98
Uberlândia – 31.391
União de Minas – 54
Varjão de Minas – 83
Vazante – 729
Veríssimo – 240

Chikungunya e Zika

Em relação à Febre Chikungunya, Minas Gerais registrou 2.826 casos prováveis da doença em 2019. Neste ano, até o momento, foi confirmado uma morte por chikungunya do município de Patos de Minas e existe um caso em investigação.

Já em relação à Zika, foram registrados 732 casos prováveis da doença em 2019, até a última atualização do boletim.

Fonte:G1

 

 

 

COMPARTILHAR