Lagoa Formosa: rapaz é atingido por disparo de arma de fogo após tentar agredir militares com facão

Um rapaz de Lagoa Formosa foi atingido por um disparo de arma de fogo, após tentar agredir militares com um facão. O fato ocorreu inicialmente na Rua Zeca Machado, no Bairro Ginásio, por volta das 02h25 da madrugada deste domingo (10/03), quando a Polícia Militar recebeu uma denuncia de que havia um indivíduo em uma motocicleta de posse de uma arma de fogo, transitando pelas ruas do bairro.

Após receber a informação, uma viatura composta por dois militares se deslocou para o lugar, sendo que ao se aproximar do endereço citado os policiais viram quando duas pessoas do sexo masculino deixaram uma residência e saíram correndo a pé pela rua. Os militares visualizaram que um dos suspeitos estava não com um revólver, mas com um facão em mãos.

De acordo com informações do comandante da Polícia Militar de Lagoa Formosa, Tenente Vanderlei Alves, neste momento, as próprias pessoas que se encontravam numa festa, na Rua Zeca Machado, orientaram a polícia, dizendo que os sujeitos que haviam corrido seriam os responsáveis pelos problemas que estavam ocorrendo no lugar.

Com isso, os dois foram abordados na Rua José de Matos, quando receberam ordens para colocarem as mãos na cabeça. Contudo, o autor Luiz Henrique Magalhães, 19 anos, que se encontrava segurando o facão não quis obedecer e tentou partir para cima dos militares. Como forma de revidar à injusta agressão os policiais efetuaram dois disparos de pistola contra Luiz.

Segundo o Tenente, um dos tiros atingiu a perna esquerda de Luiz Henrique, que mesmo ferido continuou tentado partir para cima dos militares. Ele foi dominado e preso. Em seguida, o rapaz ferido foi socorrido por uma ambulância da prefeitura municipal até o Hospital Municipal “Dr. Bininho”, onde passou por atendimento médico e logo após foi levado para o Hospital Regional na cidade de Patos de Minas.

Após o socorro de Luiz e também a prisão de Euler Fernandes de Oliveira, 18 anos, que estava acompanhando o autor, os policiais voltaram a casa onde a confusão teria começado. No lugar, o morador do imóvel e os participantes da festa de aniversário contaram que o Luiz havia se desentendido com algumas pessoas que estavam no local, e por isso, acabou sendo convidado a se retirar da festa.

Luiz teria ido embora e algum tempo depois voltou ao local em companhia de Euler, mas desta vez eles chegaram agredindo os participantes do evento e Luiz ainda segurava o facão. Eles só teriam parado as agressões depois que foram informados de que a polícia estava chegando ao local, momento em que saíram correndo até serem abordados pelos militares.

Diante dos fatos, os militares que efetuaram os disparos foram apresentados à Polícia Militar Judiciária para as formalidades legais.

COMPARTILHAR