Cadela agredida em Patos de Minas está em lar temporário

A cadela da raça pastor alemão que foi flagrada por câmeras de segurança sendo agredida pelo dono na semana passada, em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, está em um lar temporário e passa bem.

Segundo a advogada da Associação de Proteção Animal e Ambiental (Aspaa), Tatiane Alves, o animal está na casa de um dos membros da entidade, enquanto corre o processo que vai decidir o destino da cadela. “Ela continua recebendo cuidados veterinários, após ter sofrido agressões. Ela já está adaptada e está tratando alguns problemas que apresentou após a violência”, contou.

A Aspaa foi responsável pela denúncia dos maus-tratos ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o que resultou na busca e apreensão da cadela.

Foragido

Conforme o delegado da Polícia Civil de Patos de Minas Luis Mauro Sampaio, o suspeito das agressões, que é foragido da Justiça, continua desaparecido. “Tivemos informações de que ele iria se entregar, o que não ocorreu. Acredito que não há previsão disso acontecer, mas estamos monitorando”, afirmou.

A informação de que existe um mandado de prisão em aberto contra Helder Soares Fagundes Júnior, de 24 anos, por crimes cometidos em Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas, foi confirmada pela Polícia Civil. Referente às agressões, foi aberto um inquérito e ele também vai responder por maus-tratos a animais, conforme o delegado.

Entenda o caso

A cadela foi resgatada na última quarta-feira (17), em Patos de Minas, após denúncias de maus-tratos recebidas pela Aspaa. Filmagens de câmeras de segurança, que foram cedidas pela associação, confirmam a agressão.

O promotor do Meio Ambiente, José Carlos de Oliveira Campos Júnior, fez o pedido ao juiz da 1ª Vara Criminal, Vinicius de Ávila Leite, que expediu um mandado de busca e apreensão da cadela que foi cumprido na casa do rapaz foragido.

Fonte:G1

COMPARTILHAR