Após matéria do PO Notícias, Prefeitura de Presidente Olegário recolhe lixo em estrada vicinal e pede ajuda à população

Após matéria publicada pelo Portal PO Notícias, a Prefeitura de Presidente Olegário, realizou nesta sexta-feira (07/06) a retirada de uma grande quantidade de lixo, que havia sido descartado pela população na estrada vicinal que liga a cidade à região de Capim Branco.

O local fica a menos de um quilometro do perímetro urbano, e muitos moradores da zona rural do município que precisam passar pelo lugar diariamente estavam tendo dificuldades para trafegar, devido ao excesso de entulhos e restos de objetos que estavam sendo jogados na estrada.

Segundo o encarregado da Usina de Recilcagem, Jones dos Santos “Chatinho”, um terreno próximo a estrada já foi usado para o descarte de lixo, o mesmo foi desativado há anos. Ele disse ainda que quem quiser descartar lixo, móveis velhos podem levar na Usina de Reciclagem, se não tiver como é só ligar neste número (34) 9 9667-6359, que eles buscam.

De acordo com as autoridades o caso é um problema social, sendo que na maioria das vezes nenhuma pessoa ou mesmo a Polícia Ambiental flagra a ação dos indivíduos que fazem das margens da estrada depósito de lixo clandestino. “A população tem que contribuir, denuncie quem está jogando lixo de forma irregular, estamos fazendo nossa parte mas precisamos da ajuda e conscientização da população”, finalizou Jones “Chatinho”.

Lembramos que Jogar lixo urbano, sucatas e entulhos às margens das rodovias e estradas podem resultar em multas e até responsabilização criminal do autor, com enquadramento na legislação ambiental, segundo a Polícia Militar Ambiental (PMA). Além de sujar a cidade e município, quem despeja lixo ou entulho em via pública ou rural, demonstra falta de educação, é também considerada uma contravenção penal prevista no artigo 54 da Lei 9.605/98 que aplica pena de reclusão de 1 a 4 anos e multa.

E ainda, conforme o Decreto Nº 61, a pessoa que for flagrada jogando lixo nas vias públicas poderá pagar multa de até R$ 5 mil reais.

Falta de respeito: Lixo continua a ser jogado na estrada que liga Presidente Olegário à região do Capim Branco

COMPARTILHAR
Gonçalves Advogacia