Acidente na BR-354 no município de Lagoa Formosa deixa passageiros feridos

Um acidente envolvendo dois veículos de passeio na BR-354, no município de Lagoa Formosa, provocou ferimentos leves em duas passageiras que estavam em um dos automóveis. A colisão aconteceu neste domingo (12/05) por volta das 10h30 da manhã, quando os carros seguiam no mesmo sentido de direção, sendo que um deles se encontrava no acostamento e ao iniciar uma conversão para atravessar a pista e adentrar numa estrada vicinal foi atingido pelo automóvel que trafegava em linha reta.

Com o impacto, os passageiros do veículo VW/Fox, placas de Patos de Minas, precisaram de atendimento médico. Duas mulheres e uma criança foram levadas por terceiros até o Hospital Municipal “Dr. Bininho” em Lagoa Formosa, onde foram examinadas e medicadas. Já o garoto que estava no automóvel e o motorista não necessitaram de cuidados médicos. O condutor do veículo, Edson de Souza Brum, 54 anos, disse que ao fazer uma curva na rodovia deparou com uma VW/Santana, placas de Lagoa Formosa parada no acostamento.

Edson disse aos militares da Polícia Rodoviária que logo em seguida, o motorista da Santana deu início a uma conversão para cruzar a pista e entrar numa estrada vicinal, mas por estar muito próximo do automóvel não conseguiu evitar o choque com o veículo que entrou em sua frente. Com isso, o Fox atingiu a lateral da Santana. Os carros pararam fora da pista e às margens da BR. Foram ocupantes de outros veículos que passavam pelo local no momento do acidente que prestaram socorro ás vítimas.

Já o condutor da VW/Santana, Geraldo Magela de Araújo, 54 anos, confirmou as mesmas informações de Edson e disse que a entrada para a estrada vicinal fica muito próxima da curva, sendo que ele levou o veículo para o acostamento parou e olhou pelos retrovisores e não viu nenhum automóvel, mas quando deu início a conversão acabou sendo atingido pelo Fox. A Polícia Rodoviária Estadual registrou a ocorrência e liberou os veículos para seus respectivos proprietários por estarem devidamente documentados.

Fonte: PM

COMPARTILHAR